tornando a
ciência
acessível
5 a 8 de julho

Descubra mais

Um festival de conhecimento

Atividades para discutir, compartilhar e aprender comunicação científica.

Comunicar ciência, seja para outros cientistas ou para o público geral, pode ser desafiador. Mas comunicar ciência nunca se mostrou tão necessário quanto hoje em dia. Por isso o projeto Meio de Cultura, da UFSCar Sorocaba, está organizando o Festival Comunicação Científica (fC2). Serão 4 dias em que a comunicação científica será discutida em quatro eixos temáticos: divulgação científica, sciart/ilustração, visualização de dados (datavis) e jornalismo científico. Contaremos com a participação de profissionais do Brasil e do exterior que irão compartilhar suas experiências pessoais na comunicação científica.

Esse evento também marca os dois anos do projeto Meio de Cultura e sintetiza nosso propósito: nutrir a interação entre a universidade e a comunidade, sendo um meio de expansão e transformação do conhecimento. Se quiser conhecer mais sobre o projeto Meio de Cultura clique aqui.

  • Evento gratuito e completamente online.
  • Palestras, workshops e atividades em diversas áreas.
  • Oportunidade de interação com outros estudantes e profissionais.

Palestras

Como parte principal do festival, teremos a participação de diversos convidados que irão conversar com o público sobre diferentes temas da comunicação científica, do jornalismo científico à visualização de dados como ferramenta de divulgação científica.

São três formatos: Rodas de Conversa [RC], palestras de 30 minutos com um tempo de discussão em grupo ao final (possibilidade de perguntas ao minitstrante); Compartilhar [CO], um tema explorado de maneira rápida (até 15 minutos), sem discussão após a fala; Oficinas [OF], temas explorados de maneira prática.

As palestras acontecerão nos 4 dias do evento e você pode consultar a programação completa clicando abaixo. Você também pode importar a agenda do Google para não perder nenhum evento. Lembrando que para todas as atividades é necessário se inscrever (exceto as da categoria outras atividades [OA])! Fique atento à língua da atividade que você deseja participar já que não teremos tradução simultânea.

Programação completa   Agenda do evento


A arte como ferramenta de compartilhamento de experiências

Como a arte pode ajudar na comunicação científica? É isso que Fancy e Álvaro, da Esporas Scicomm (Chile), irão explicar. A Esporas é um estúdio de design e comunicação científica formado por um Designer Industrial e um Doutor em Microbiologia. Eles procuram criar uma linguagem visual e verbal comum para aproximar a informação científica do público não especializado, através da gráfica e da experimentação (desenho industrial), para falar sobre os fenômenos científicos com os quais vivemos.


06/07 às 17:30 | Palestra em espanhol


O papel do jornalismo científico na divulgação da ciência

Com base nas experiências vividas à frente da redação da Revista FAPESP, Alexandra Almeida irá compartilhar o papel do jornalismo científico na divulgação da ciência e os desafios (e a importância) de manter uma revista 100% dedicada à pesquisa.


05/07 às 15:00 | Palestra em português


Os desafios de comunicar ciência no contexto da pandemia

Gabriel Alves, cientista e jornalista da seção de ciências do jornal Folha de S. Paulo, irá compartilhar sobre os desafio de informar sobre ciências no contexto da pandemia de COVID-19.


06/07 às 15:00 | Palestra em português


Contando histórias científicas com - e sobre - gráficos

Com o objetivo de fazer com que estudantes, escritores e designers pensem criticamente sobre gráficos de informação, Jen demonstrará como visualizações de dados e diagramas explicativos ilustrados podem transmitir histórias completas, apoiar narrativas baseadas em texto ou, especialmente no caso do jornalismo científico, ser personagens principais em e de si mesmos.


06/07 às 10:00 | Palestra em inglês


Criando experiências envolventes, inspiradoras e memoráveis que são inclusivas

Muitas pessoas dizem que ‘a ciência não é para mim’ ou não reconhecem a ‘ciência em suas vidas cotidianas’. Karen Davies, do Science Museum de Londres, compartilhará uma ferramenta de engajamento científico que eles usam no Science Museum Group, que é baseada em pesquisas acadêmicas, para mostrar como você pode envolver seu público com a ciência.


06/07 às 13:00 | Palestra em inglês


O papel das universidades públicas na divulgação científica

Marcelo Yamashita, diretor científico do Instituto Questão de Ciência e chefe de comunicação da Universidade Estadual Paulista (Unesp), irá falar sobre papel das universidades públicas na divulgação e promoção da ciência.


07/07 às 10:00 | Palestra em português


As experiências do programa Ciência Viva

O Ciência Viva é um programa nacional de Portugal que alimenta um movimento social em prol da ciência e da cultura científica, promovendo a ciência em diversos níveis da sociedade. Rosalia Vargas, presidente do Ciência Viva, irá compartilhar as experiências desse incrível programa de promoção da ciência.


07/07 às 11:00 | Palestra em português


A universidade pública como agente regional de divulgação científica

As universidades públicas podem desempenhar um papel único como divulgadoras científicas em sua região, principalmente nos centros urbanos mais afastados das capitais. Nessa palestra, Esdras Bispo Jr., professor do curso de Ciências da Computação da Universidade Federal de Jataí, irá compartilhar um pouco sobre esse tema a partir da experiência do Observatório COVID-19 da UFJ.


08/07 às 16:00 | Palestra em português


Divulgação da matemática: a experiência do programa Geometria Intuitiva Interativa

Nesse compartilhar a professora Maria Nápoles, da Universidade de Lisboa, irá falar sobre o programa Geometria Intuitiva Interativa, que usa recursos de informática para ensinar geometria baseada na observação de objetos e na transformação de figuras.


06/07 às 11:00 | Palestra em português


A Ciência e os dados na construção da autonomia na sociedade dos likes

Ciência de dados e programação soam complicados, mas Kizzy e Hallison, do canal Programação Dinâmica, conseguem explicar esse tema de maneira simples e acessível. Nessa conversa, eles irão compartilhar os desafios que eles enfrentaram (e enfrentam) para tornar isso possível.


07/07 às 13:00 | Palestra em português


Como focar no público certo?

Iniciar um projeto de divulgação científica pode ser uma experiência desafiadora. Mas um ponto essencial para o sucesso de qualquer projeto é conseguir identificar o público-alvo. Nessa oficina, Josi Gothardo que é mestre em comunicação midiática e atua como consultora de marketing digital, irá compartilhar algumas ferramentas e meios para identificar o público do seu projeto e focar nele para entregar a mensagem que você quer transmitir.


05/07 às 18:00 | Oficina em português


Tornando a mensagem científica mais atrativa através do design

Um bom design pode tornar sua mensagem mais clara e impactante, e engajar o público com o tema sendo explorado. Nessa oficina, Thomas Fiskå, coordenador de design da Universidade de Agder na Noruega, irá explorar como um bom design pode tornar a mensagem científica mais atrativa para o público.


05/07 às 09:00 | Oficina em inglês


Usando a divulgação científica no contexto de conservação

Lara Cornejo é biológa e irá compartilhar como a divulgação científica é parte essencial de projetos de conservação. Ela abordará o assunto através de sua experiência em projetos no deserto de Sonora, México.


06/07 às 16:00 | Palestra em espanhol


Transmitindo ciência de maneira acessível

Mila e Vivi, do canal Peixe Babel irão mostrar nessa conversa que ciência e tecnologia são para todos (e podem ser feitas por todos). Elas irão compartilhar conosco como tem sido falar de ciência de uma maneira acessível (como elas mesmas falam, "um bit por vez").


06/07 às 14:00 | Palestra em português


Da complexidade à simplicidade: a ferramenta que transforma a comunicação

Nessa conversa Yaryna Serkez, editora gráfica do New York Times, irá explorar como a visualização de dados permite transformar informações complexas em um recurso visual mais simples, acessível e que pode ajudar na comunicação científica.


08/07 às 09:00 | Palestra em inglês


No Epicentro: como humanizamos números da Covid-19 (quebrando algumas regras no processo)

E se todos os mortos por Covid‑19 no Brasil fossem seus vizinhos? É com esta pergunta que o site No Epicentro inicia sua simulação. Na busca por sensibilizar leitores, o projeto rompe com certos preceitos da visualização de dados e aposta na emoção e imaginação. Nesta palestra, o designer Vinicius Sueiro narra o que aprendeu ao equilibrar estes pontos para criar narrativas de impacto. Vinicius é designer pela USP e mestrando pela Malmö University. O projeto foi criado pela Agência Lupa e a Google News Initiative.


05/07 às 19:00 | Palestra em português


Seara da Ciência: popularizando e divulgando o conhecimento científico

Ilde Guedes, coordenador do Seara da Ciência, irá contar como esse projeto da Universidade Federal do Ceará tem conseguido, através do seu espaço de interação com o público, divulgar o conhecimento científico para a população.


07/07 às 15:00 | Palestra em português


Criando gráficos para projetos de divulgação com ggplot2

Gráficos podem ajudar a transmitir informações complexas de uma maneira mais atrativa. Nessa oficina Silas Principe, doutorando pelo IO-USP, irá mostrar como criar gráficos com apelo visual usando como base o pacote ggplot2, do R. Conhecimento básico em R é aconselhável para a oficina.


08/07 às 18:30 | Oficina em português

Outras atividades

Além das palestras e oficinas teremos muitas outras atividades incríveis sobre comunicação científica. Fique de olho para não perder nenhuma!

3 minutos e meio

  • Já pensou em compartilhar toda a sua pesquisa em apenas 3 minutos e meio? E ainda sem usar nenhum recurso extra? Bora tentar? Inscreva o vídeo da sua pesquisa e concorra a prêmios! Os vídeos serão divulgados durante o evento no Instagram do Meio de Cultura.
Saiba mais

Inscreva seu vídeo

Exposição fotográfica

  • O evento contará com um concurso de fotografia com o tema “Fazendo Ciência”: queremos conhecer o cientista que há em você! Também teremos uma oficina aberta de fotografia, com a Natalia Vieira.
Participe da oficina

Inscreva sua foto

Exposição de projetos de divulgação científica

  • Durante o fC2 teremos uma exposição de projetos de divulgação científica feitos na UFSCar e em outras universidades. Você também pode inscrever o seu projeto para aparecer durante o evento!
Saiba mais

Neste espaço, cientistas e artistas se juntam para discutir a intersecção entre ciência e arte. Serão dois tópicos durante o evento para você explorar.

O que a neurociência pode nos dizer sobre a percepção da música? É o que vamos descobrir nessa conversa com a musicista Giovanna Nunes e com o mestre em Neurociências e Cognição Guilherme Delmolin. Dia 07/07, 19h




É possível misturar arte e ciências? Nesse Intersecções, Rosangella Leote e Rodrigo Rezende irão mostrar que sim, a partir de suas experiências com o estudo de interfaces assistivas para as Artes. Nossos dois convidados são membros do Grupo Internacional e Interinstitucional de Pesquisa Convergências entre arte, ciência e tecnologia. Dia 08/07, 14h




Espaço de interação Gather

Sabemos que a interação e a troca de experiências entre os participantes é muito importante. Por isso, durante o fC2 teremos sessões de encontro através do Gather, uma plataforma que permite criar eventos e espaços de encontro virtuais (saiba mais clicando aqui). Sabemos que isso não substitui a interação presencial, mas esperamos que sirva para criarmos conexões produtivas! Serão 4 espaços que vão acontecer em diversos momentos durante o evento. Se você quiser participar, basta se inscrever na mesma plataforma da inscrição do evento. Procure pela atividade "Espaço de interação - Gather".

  • Interação em vídeo com outros participantes.
  • Jogos em grupo para distrair.
  • Troca de experiências.

Participe do festival!

Todas as atividades serão gratuitas e abertas para todas as pessoas (não é necessário ser da área ou estudante), mas para participar é necessário se inscrever. As vagas serão limitadas para cada atividade, então não deixe para última hora. As inscrições estarão abertas até o dia 02/07 às 17h.